Ecléctica Leilões

Voltar

21 de Janeiro

SANTO ANTÓNIO (Fr. Manuel de). ESCUDO Benedictino. Salamanca. 1736

Valor Actual

Próxima Licitação Mínima

Licitar

    Licitação Personalizada

    Sobre o preço do lote acresce a comissão de 18,45% (IVA incluído).

    Saiba como licitar

    Lote:
    433.056
    Leilão:
    W433
    Estado:
    A Decorrer
    Nº de Licitações:
    0

    Descrição

    SANTO ANTÓNIO (Fr. Manuel de)
    ESCUDO Benedictino. Ou Dissertação Historica, Escholastica, e Theologica em defensa dos injustos golpes da Crisis Doxologica, Apologetica, e Juridica, que escreveo o R. P. Fr. Manoel Baptista de Castro, Filho da Sagrada Religião Eremitica chamada de S. Jeronymo, e de dous Opusculos de Notas em favor da mesma Crisis, contra a Analysis Benedictina, que impugnando a Crisis, escreveo o Reverendissimo P. M. Fr. Manoel dos Santos, Monge Cisterciense, e Chronista Mor do Reyno e da sua Esclarecida Congregação. Salamanca: En la Officina de la Viuda de Antonio Ortiz Gallardo, 1736.

    a-c4, d6, A-Z4, Aa-Qq4, Rr2; [36], 316 pp.; 300 mm. Encadernação inteira de pele da época um pouco cansada; perdas de suporte nas cabeceiras da lombada e cantos; rótulo com títulos a ouro na lombada; ferros decorativos na lombada a ouro; ligeiramente aparado; boas margens.

    PRIMEIRA EDIÇÃO de uma das obras publicadas a propósito da polémica entre a Ordem de S. Bento e a de S. Jerónimo sobre as suas prerrogativas e prioridades para o Reino, em particular para a cidade de Lisboa e a sua tradicional procissão do ‘Corpus Christi’. A polémica foi desencadeada pela publicação da obra que saiu com o título ‘Crisis Doxologica y Apologetica por el Monachato Legitimo de el Maximo Padre S. Geronimo en sus Congregaciones de España, Portugal y Lombardia’ do Fr. Manuel Batista de Castro. Logo depois desta, Fr. Manuel dos Santos saiu em defesa dos Beneditinos publicando a obra ‘Analysis Benedictina. Conclue por documentos e razões verdadeiras, que a sagrada e augusta Ordem de S. Bento é a primeira das religiões e a mais antiga com precedencia a todas; e defende as sentenças dadas em Lisboa sobre a mesma precedencia, a favor dos reverendissimos monges negros contra os reverendos padres do real convento de Belem’, publicada em 1732. Ambas aparecem mencionadas no frontispício da presente. Segundo Inocêncio foram publicadas um total de oito obras sobre o assunto pela seguinte ordem: 1. Crisis Doxologica, por Fr. Manuel Baptista de Castro; 2. Analysis Benedictina, por Fr. Manuel dos Sanctos; 3. Notas da Analysis Benedictina, por Miguel Joachino de Freitas (aliás Fr. Jacinto de S. Miguel); 4. Novas notas da Analysis Benedictina, por Fr. Francisco de Sancta Maria; 5. Escudo Benedictino, por Fr. Manuel de Sancto Antonio; 6. Antiilogia cata-critica, por Fr. Marcelliano d'Ascensão; 7. Carta ao P. Fr. Marcelliano d'Ascensão, por D. Francisco d'Almeida Mascarenhas; 8. Examen castellano de la crisis griega, em q el R. P. Fr. Manuel Bautista e Castro intentó establecer el instituto Behlemetico. Obra posthuma de D. Luiz de Salazar y Castro. Raro.
    bib: Inocêncio, v.5, p. 359; sobre os restantes títulos da polémica, cf. Inocêncio, v. 2, p. 463; v. 3, p. 244; v. 6, p. 102; v. 16, p. 308

     


    Todas as informações contidas no site ECLÉCTICA LEILÕES® são sua propriedade exclusiva e não podem ser reproduzidas sem autorização prévia


    A Carregar Informação